Sexta-feira, 10 de agosto de 2018 14:55

Mais de 150 agentes públicos participaram do Curso de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro

O Auditório Ministro Pedro da Rocha Acioli, no prédio-sede da Justiça Federal em Alagoas, foi palco do Curso de Capacitação e Treinamento no Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro. O evento iniciou terça-feira (7) e seguiu até esta sexta-feira (10). Cerca de 150 agentes públicos - entre juízes, promotores, procuradores, delegados, policiais, analistas, técnicos e servidores em geral - participaram do curso.

 

O evento foi promovido pela Secretaria Nacional de Justiça (SNJ), por meio do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI), em parceria com a Escola da Magistratura Federal da 5ª Região (Esmafe/5a).

 

Uma das palestrantes, a Diretora do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional, Camila Colares Bezerra, ressaltou a importância de replicar e dividir experiências em matéria de corrupção e lavagem de dinheiro em todo território nacional.

 

“Não conseguimos falar do tema, se não atingirmos uma dimensão nacional , e para que isso aconteça, precisamos capacitar os agentes estaduais. O Programa Nacional de Capacitação e Treinamento para o Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro [PNLD] nasceu com esse objetivo: realizar um curso por mês. E com comprometimento e periodicidade, atingimos a média de 18 mil agentes capacitados por ano,” explicou a diretora.

 

Já o delegado de Polícia Civil do Estado de São Paulo, Robinson Fernandes, abordou em sua palestra o conceito de lavagem de dinheiro e seus aspectos jurídico-penais. “É de suma importância não só para os companheiros daqui, mas para nós também. O intercâmbio, saber como funciona as coisas aqui, em Alagoas. Essa troca de expertise, de tipologia, de modus operandi,” observou o delegado.