Terça-feira, 10 de julho de 2018 14:54

Eco Rede da Justiça passa a vigorar e prevê a realização de importantes ações na área socioambiental

A Justiça Federal em Alagoas (JFAL), o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), o Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AL) e o Tribunal Regional do Trabalho (TRT/AL) assinaram um termo de cooperação que institui a Eco Rede da Justiça em Alagoas. Nesta segunda-feira (9), os desembargadores Otávio Praxedes (TJAL) e Pedro Augusto (TRE) foram os últimos representantes do Poder Judiciário envolvidos na ação conjunta, a oficializarem. A partir desta data, passa a vigorar.

O então diretor do Foro da JFAL, o juiz federal, Raimundo Campos, assinou o termo no início do mês de junho, deste ano, e de acordo com a coordenadora da Comissão Socioambiental da JFAL, a servidora pública federal, Giselle Rolemberg Maciel, o termo de cooperação firmado, prevê a realização de importantes ações conjuntas, na área socioambiental.

“Podemos citar alguns exemplos dessas ações, que estão previstas para serem implementadas: contratações sustentáveis, para aquisição ou contratação de bens e serviços, seguindo critérios de sustentabilidade, com economia de esforços e redução de custos. Também prevê ações de capacitação e educação ambiental conjuntas. Os representantes dos órgãos partícipes se reunirão, acompanhados de técnicos das áreas específicas conforme os temas a serem tratados, a fim de dar início ao planejamento de tais ações. A primeira reunião já agendada, acontece no próximo dia 27 de julho,” ressaltou a coordenadora.

A atuação da Eco Rede é voltada para a racionalização e redução de custos, destinação adequada de resíduos, compras sustentáveis e compartilhadas, e mais tópicos ligados ao segmentos.

Segundo o subdiretor-geral do TJAL, Walter Santos, a expectativa é que, no futuro, outras instituições façam parte do projeto. “Esse é o primeiro passo, para um programa de enorme alcance. A criação de redes estaduais na área de meio ambiente tem o apoio do Conselho Nacional de Justiça. Vai ser algo bastante positivo,” finalizou Santos.

No próximo dia 27, as unidades ambientais dos órgãos de Justiça deverão se reunir e montar, em conjunto, uma agenda de trabalho. A coordenação da Eco Rede ficará a cargo do Núcleo Socioambiental do TJAL.

 

ASCOM/JFAL com ASCOM/TJAL